quinta-feira, 3 de julho de 2008

Amor, alegria...


ROSAS VERMELHAS

Tenho por rosas vermelhas
uma longa e terna paixão,
fazem-me lembrar centelhas,
em noites de escuridão.

São bonitas, espampanantes,
chamativas, perfumadas,
lembrando belas amantes
p'ra noites de amor esperadas.

Quando as vejo em profusão
sobre os muros assomadas
sinto no meu coração
acelerar as pancadas.

Meus olhos prendem-se a elas
e elas lindas sensuais
tornam-se ainda mais belas,
para nos prenderem mais.

Fernanda



Alegria
Alegria é o cântico das horas em que o Senhor te afaga a passagem no mundo.



Em toda parte, desabrocham flores por sorrisos da natureza e o vento penteia a cabeleira do campo com música de ninar.



A água da fonte é carinho liquefeito no coração da terra e o próprio grão de areia, inundado de sol, é mensagem de alegria a falar-te do chão.
Não permitas, assim, que a tua dificuldade se faça tristeza entorpecendo nos outros.



Ainda mesmo que tudo pareça conspirar contra a felicidade que esperas, ergue os olhos para a face risonha da vida que te rodeia e alimenta a alegria por onde passes.
Abençoa e auxilia sempre, mesmo por entre lágrimas.



A rosa oferece perfume sobre a garra do espinho e a alvorada aguarda, generosa, que a noite cesse para renovar-se diariamente, em festa de amor e luz.

(Meimei)




2 comentários:

Azoth disse...

Um brinde à vontade que nós faz erguer e continuar a batalhar.

Espaço do João disse...

Rosas... As teias que o mundo tece. Não foi necessário ler a história de Portugal e lembrar a Rainha D. Leonor. Eu AMO as ROSAS. Se reparares bem no meu espaço, 50% dele é dedicado às rosas. É para mim a única flor que mesmo que seus espinhos se cravem em minha pele continuo a amá-las. Mas! há flor mais simples e bela ? Quem não gosta de Rosas que ponha o dedo no ar... Não há jardim para meu gosto que não tenha uma simples rosa. Não é por acaso que a uma dama se oferece sempre uma rosa.