sexta-feira, 16 de outubro de 2009

LÍRIOS D'ÁGUA



Nestes dias de Outono que mais parece de Verão, e nos arredores de Aveiro, no lugar da Taboeira, encontram-se lírios de água que tornam aquele lugar de uma enorme beleza!







Naquele belo lugar existem também a abrir alguns botões da flor de nenúfar, que gosto muito!

Este lindo poema foi-me dedicado hoje por uma jovem minha amiga e que vive para lá do Atlântico.
Obrigada querida, estou a cumprir o que te prometi, vai ficar aqui no meu Blog.
Beijinhos grandes e um sorriso para ti:-)

Canção do dia de sempre

Tão bom viver dia a dia...
A vida assim, jamais cansa...

Viver tão só de momentos
Como estas nuvens no céu...

E só ganhar, toda a vida,
Inexperiência... esperança...

E a rosa louca dos ventos
Presa à copa do chapéu.

Nunca dês um nome a um rio:
Sempre é outro rio a passar.

Nada jamais continua,
Tudo vai recomeçar!


E sem nenhuma lembrança
Das outras vezes perdidas,
Atiro a rosa do sonho
Nas tuas mãos distraídas...

Mário Quintana


Este vídeo deste belo lugar publiquei-o no YouTube no passado dia 11, espero que gostem:-)

14 comentários:

.Lis disse...

Lírios dágua ,são lindissimos ,Ana.E essa musiquinha no fundo , está deixando seu blog maravillhoso.Sempre que a nostalgia acampar é por aqui que vou passar , rsrs está um recanto adorável.
A poesia muito bonita e homenagem merecida.
Obrigada pelos comentários tão esperados ! e sempre de grande estímulo.
Abraço afetuoso e contente com sua querida presença.

.Lis disse...

Ana, voltei !! acessei you tube pra copiar o vídeo e observei que tens muitos outros vídeos que desconhecia . Vou ouvi-los devagar. Esse de André Sardet , é demais , "Gosto de ti " com sotaque portugues é demais, nao ?
Tentei deixar lá algum comentário mas nao consegui.Nao sei trabalhar com You
tube, preciso pesquisar.
abraços,abraços e obrigada por otimos momentos.

mariana emidio disse...

Olá minha quiduxinha Ana!
Meu lírio roxo do campo...Não, estes não são do campo, são de água e são lindíssimos! Belos registos, filme magnífico e a música..."Gosto de ti" (adoro essa melodia). O trabalho ficou excelente. PARABÉNS!!!!
Beijinho terno,
Mariana

FOTOS-SUSY disse...

OLA QUERIDA ANA, BELISSIMO POEMA...AS FOTOS ESTAO MAGNIFICAS, ADOREI O VIDEO...SIMPLESMENTE SUBLIME AMIGA!!!
QUE TENHAS UM BOM FIM DE SEMANA, CHEIO DE PAZ E AMOR, FICA COM DEUS...
BEIJOS DE CARINHO,


SUSY

RETIRO do ÉDEN disse...

Querida Ana,

Amor, Beleza e Paz,

Começo por contar uma história as tuas fotos me (parece do livro Rosinha minha Canoa de JMVasconcelos) vou fazer de Zé Orocó a falar com a sua Rosinha-(Canoa).
Era uma vez um povo antigo que nasceu à beira-mar, num cantinho chamado Europa e que teve como cidade natal um local de beleza ímpar como berço. As gentes, foram-se sucedendo, sucedendo, até que em determinado mês de Abril em plena Primavera, essas gentes foram para a rua levando cravos, muitos cravos e muita esperança na alma, no coração, nos desejos de todos, por melhores dias. Melhores futuros principalmente para os nossos idosos,nossos jovens e todos aqueles talentos criativos que estavam na gaveta ou noutros mundos.
Entretanto, esses cravos deram mais cravos e todos fizeram um jardim muito fértil e colorido de opiniões, mas sempre sem deixarem de serem cravos, deliciosos ao olhar e ao olfacto, que adornam os altares da Fé em Deus e Nossa Senhora. Pois essas gentes deram as mãos, sempre com o olhar no ALTO e todos em conjunto sem olharem a quem, nem para eles próprios, puseram esse lugar pequenininho à beira-mar plantado, num lugar de destaque aos olhos de todo o Mundo, pela seriedade entreajuda e Amor pelo próximo. Fizeram que os doentes deixassem de pensar em doenças e tornaram-se mais sãos, o desemprego deixasse de existir, porque havia trabalho para todos consoante os seus talentos, a Educação associada à tendência de cada um, não era uma SECA, a Justiça...como todos eram vistos como irmãos, não havia necessidade de tanta INJUSTIÇA, enfim era a verdadeira TERRA do NUNCA!

Por aqui fico...mas desculpa deu-me para filosofar. O teu post dá para sonhar com o paraíso. Era o que Portugal poderia ser.


É sempre uma honra os teus comentários.
Desejo-te tudo de bom com a maior saúde do mundo.
Bjs.
Mer

Céci disse...

Olá Guga!

Lindas as fotos, apetece mesmo visitar esse lugar que tu fotografaste com tanto carinho, o poema e lindíssimo também! O teu blogue esta a ficar um paraíso, TUDO Lindo, incluindo tu ((*_*)) póes em alma em tudo. Tudo é vida e Cor!

Bjinhos e Xi petadinho

Céci

Teresa Calcao disse...

Sao destas pequeninas coisas que nascem as grandes amizades......como a nossa.Obrigada pela companhia,minha amiga querida,e que possamos sempre desfrutar destes momentos simples,lindos e que vao dando forca,para continuarmos a nossa caminhada........
Um bom domingo,
Beijinhos

luismiguelines disse...

Belíssimas fotografias deste bonito lugar que convida a visitar e relaxar e passar bons momentos.Tudo de bom para ti.Beijinhos

Sight Xperience disse...

Muito bonita esta reportagem sobre creio a "Pateira de Fermentelos"... já la andei de kayak com o meu filho, num belo fim de tarde...e foi muito giro. porque no meio dos canaviais os patos esvoaçavam à nossa frente!.

Fotos Excelentes. Gosto especialmente do barco semi afundado...sinais de abandono de uma zona muito bonita.
Cumpts

Anónimo disse...

Curioso... Eu conhecia isto por "jacinto aqüático" (Eichornia crassipes), espécie famosa por ser uma praga incontrolável.
«O "jacinto aqüático" dificulta o aproveitamento das águas para a rega e gado e provoca a alteração das características físico-químicas da água. Devido ao tapete que forma sobre a superfície da água provoca o efeito de sombra que impede a actividade fotossintética, a redução da produção de fitoplâncton e a diminuição das trocas gasosas entre o ar e a água. Esta espécie origina grandes massas de material em decomposição da qual pode resultar anaerobioses e interfere com o desenvolvimento das espécies autóctones.» (http://www.ajc.pt/cienciaj/n15/gera.php3).
Independentemente da reputação desta plantinha que até dá uns close-ups porreiros, tens aqui uma excelente série de fotos, qualquer uma delas com uma bela cor e uma óptima definição, acompanhadas de textos simples e bonitos, no seu todo um excelente olhar sobre este lugar paradisíaco.

José Rasquinho disse...

Lindo!!!
As fotos, as músicas, o vídeo, está tudo uma maravilha!
Bjinho!

Uma estrela errante disse...

Olá amiguinha,

Maravilhoso lugar muito bem retratado..parabéns. Adorei!

O meu abracinho

Isa

Agulheta disse...

Olá querida Ana. Já por aqui andei e só agora com mais calma,vejo toda esta maravilha de fotos?Como estes dias andei um pouco em baixo.O poema lindo e dum grande poeta,que fica bem neste contexto.
Beijinho no teu coração,bfs e tudo de bom Lisa

Céci disse...

Olá Guga kida,

Passei para dar um bjinho e dizer obrigada por existires e seres minha Amiga.

Céci