quinta-feira, 18 de março de 2010

AZUL...



Azul foi o título que escolhi para esta nova mensagem, talvez porque o azul é a cor predominante nestes azulejos que existem em edifícios desta linda cidade de Aveiro.

Azul também é o nome de um belíssimo poema que li há já algum tempo no Blog da amiga Lis que faz parte do meu clube, não do Clube "Azul" de Portugal, mas do das "romanticas incuráveis" :-)

http://lis-costa.blogspot.com/


Andei à procura dele no Blog mas foi difícil, ainda fiz pesquisas através do Google mas com insucesso, no entanto apareceu o dito poema, e fiquei very happy:-)

Ah lembro-me que a Lis ilustrou o poema com uma bela flor e decidi também deixar este amor-perfeito que o "administrador" do grupo Fotografia, escolheu para imagem do perfil do "grupo", durante esta semana. Obrigada Delta pela tua simpatia e bom gosto:-)




Azul


Então, pintei de azul os meus sapatos
por não poder de azul pintar as ruas,
depois, vesti meus gestos insensatos
e colori, as minhas mãos e as tuas.

Para extinguir em nós o azul ausente
e aprisionar no azul as coisas gratas,
enfim, nós derramamos simplesmente
azul sobre os vestidos e as gravatas.

E afogados em nós, nem nos lembramos
que no excesso que havia em nosso espaço
pudesse haver de azul também cansaço.

E perdidos de azul nos contemplamos
e vimos que entre nós nascia um sul
vertiginosamente azul. Azul.

(Carlos Pena Filho)


























12 comentários:

RETIRO do ÉDEN disse...

Amiga Ana,
A minha cor preferida é o azul...os amores-perfeitos também.
Mas,... como são difíceis de encontrarmos!
Linda postagem com o poema muito bem escolhido.
Fotos lindíssimas.
Obrigada pela partilha "azul"...
Bjs.sinceros
Mer

lis disse...

Sensibilidade aflorada nessa manhã, Ana
Tudo azul ! os azulejos nao poderiam ser mais lindos e lembra Portugal aonde estivermos.
Todos maravilhosos, esses do corredor muito muito especiais,belíssimos.
Obrigada por linkar meu endereço e pela escolha desse poema
de Carlos Pena Filho, um poeta brasileiro das terras do nosso nordeste ( Recife), gosto muito.
Já pensou que lindo" pintar de azul os meus sapatos por nao poder de azul pintar as ruas..."
Voce também sempre linda,sempre querida, sempre poética e o que nao falta é romantismo pra poder enganar a solidão rsrs uma solidão nao existencial, aquela enraizada no olhar mais apurado da beleza e das dores do mundo.
Portugal que me aguarde ! quero ver esses azulejos de pertinho rsrs
deixo abraços abraços e beijos

PS- qdo procurar por algo no google coloca alem do nome do poeta, um pedacinho do primeiro verso, sempre dá certo. Amo de paixão esse sr.google, me dá tudo que peço e nem reclama!rs

Agulheta disse...

Ana.Eu pessoalmente adoro azulejo em tons de azul,estes sem duvida tem outro encantoporque são antigos,e sei que nessa zona de Aveiro,era o seu grande fabrico.Uma que em tempos trabalhei com eles,era a fabrica Aleluia) hoje não sei se existe,ou se acabou como tantas desse distrito,um lamento.Ainda a pouco tempo ao passar de comboio para Lisboa,se vê na passagem tanta fabrica de cerâmica ao abandono,o que foi um império hoje está a cair aos pedaços.Mais uma vez os teus dotes fotograficos,onde fica um belo poema Azul.
Beijinho e tudo de bom Lisa

FOTOS-SUSY disse...

OLA QUERIDA ANA, FANTASTICAS E LINDAS FOTOS...MARAVILHOSO POEMA...UMA BELA ESCOLHA...ADOREI...QUE TENHA UMA BOA NOITE AMIGA!!!
BEIJOS COM CARINHO E AMIZADE,


SUSY

mariana emídio disse...

A de azul, cor preferida
A de amizade, que tanto preso
A de Ana, minha amiga
A de Aveiro e de Alentejo!

Adorei o poema e as belíssimas fotos dos azulejos. Parabéns!!!
Jinhos ternos,
Mariana

me, myself and I disse...

Olá!
Se não fosse um cagaréu de gema, ficaria fascinado com as imagens que se vêm neste cantinho com cheirinho a Ria. Sendo-o, recordo apenas.
Parabéns pelo blogue.

João Menéres disse...

ANA

Bela postagem esta!
Homenagem ao azulejo português e a um poeta que tão cedo desta vida se foi.
Tens aqui outro dele:

PARA FAZER UM SONETO


Tome um pouco de azul, se a tarde é clara,

E espere um instante ocasional

Neste curto intervalo Deus prepara

E lhe oferta a palavra inicial



Ai, adote uma atitude avara

Se você preferir a cor local

Não use mais que o sol da sua cara

E um pedaço de fundo de quintal



Se não procure o cinza e esta vagueza

Das lembranças da infância, e não se apresse

Antes, deixe levá-lo a correnteza



Mas ao chegar ao ponto em que se tece

Dentro da escuridão a vã certeza

Ponha tudo de lado e então comece.



Com um beijo.

Kafia disse...

Ola Ana!
Estou muito bonitos esses padroes em azul, principalmente aqueles com uma especie de retrato da vida "a moda" antiga

Beijinhos

Espaço do João disse...

Olá Ana.
Antes de comentar as tuas belas paisagens cor do ceu, adorei o comentário do nosso amigo me,myself.and I . Estou convencido que è da freguesia de Vera Cruz em Coimbra. pois Cagaréu é habitante de Vera Cruz.
Grato pelos comentários que fizeste no meu espaço. Nós também já fomos filhos e ficamos sensibilizados por eles se lembrarem de nós.
Já agora, contenta-te com este pequeno poema que me ocorreu:-


Vou falar do Azul
Pensando no firmamento e em Zeus
Se pensar-mos no anil
Que dá cores em Abril
Afinal sempre há um Deus

De azul vem azulejo
De azul vê-se os ceus
De azul vem um desejo
E aquilo que mais ensejo
Embora agnóstico penso em Deus

Penso em ti, penso nos meus
Penso sempre em toda a gente
Penso nos cristãos e nos ateus
Mas penso que há um Deus
Embora não seja crente

Penso que estou contente
Penso sempre em alegria
Penso que toda a gente
Mesmo que não seja crente
Penso sempre morrer um dia

Pensar pensar pensar
Que mais podemos fazer
Se a pensar morreu um burro
Eu não quero ouvir o zurro
No dia em que morrer.

Um beijo amigo. João.

Naty e Carlos disse...

Quando a tristeza vier ao seu encontro, deixe sair dos olhos uma lágrima, da boca um sorriso e do coração uma prece, pois não são covardes os que choram por amor, mas sim aqueles que não amam com medo de chorar..."
Bom fim de semana
bjs

r. disse...

uma das minhas cores favoritas é o azul. *-*

gostei do post, do blog, e vou segui-lo (:

uma beijoca *

Nadia Mendes disse...

Ana querida! Antes demais, tenho que agradecer as suas, sempre queridas e carinhosas, palavras! Fico sempre contente quando tenho uma mensagem sua! TEnho andado ausente do meu bloguesito (de vez em quando dá-me para isso), mas vou tentar voltar ao activo! E comentar também os espacinhos daqueles que me seguem! :)
Quanto a este post, tudo nele é bonito o azul, o poema, o blogue da Lis (tb uma fiel seguidora). Adoro passar por cá, e visitar Aveiro.
Dá vontade de apanhar um avião e ir até Aveiro..tb para a conhecer! :) Quem sabe um dia!
Bjinhos e desejos de uma boa semana! Nádia