sexta-feira, 18 de março de 2011

A vida nem sempre é colorida


A nossa vida nem sempre é colorida, mas regresso com cores que captei em casa de uma amiga com quem trabalhei mais de duas décadas!
Hoje dedica grande parte do seu tempo num cantinho da sua casa rodeada das suas telas, dos seus pinceis e das várias cores, umas que compra, outras que vai criando com misturas que faz.
Também tem tempo para receber os amigos, e ainda ontem lá estive. Um dos quadros que vi no passado dia 3 de Março, quando registei estas imagens e almocei lá com amigos, está a levar uma grande transformação, já que entendeu que devia alterar alguns pormenores.
O quadro naquela altura estava ótimo, mas vou esperar que termine para ver o resultado final. Sei que irá ficar excelente porque aquela "garota" esta a revelar-se uma grande artista!:-)
Este vídeo que fiz com as várias imagens que registei das suas pinturas está no meu canal "behappyaveiro" do YouTube:













No jardim da Isabel:

Este fruto na imagem de cima, é raríssimo não acham? Não é laranja, não é limão, o que será?

Em baixo os limões da Isabel:-)
O amiguinho de quatro patas que lhe faz companhia no atelier, mas que me fez uma visita guiada:-)

Carne grelhada acompanhada de arroz de legumes, que nos serviu ao almoço e que estava uma delícia! Quando é feito pelos outros é ainda melhor!:-)

Um "monocromático" dos novos rebentos das roseiras da Isabel, que retrata que a nossa vida nem sempre é colorida:

Até ao meu regresso ao Be Happy desejo-vos a todos muitos dias "COLORIDOS" de felicidade!!!

7 comentários:

Espaço do João disse...

Uma escapadinha, até porque está um dia belíssimo e tenho mais afazeres.

A gerbéria está um encanto.
As pinturas maravilhosas, belíssimos quadros. Abençoadas mãos.
O fruto esquisito, deve ser um limão degenerado. Se não for talvez seja um "cidrão" que é muito raro e que se usa cristalizado em culinária.
Os exemplres de 4 patas são os nossos fieis amigos que a maior parte das vezes nada nos pedem e tudo nos dão.
DEsejos de um bom fim de semana e, mais postagens belas como sempre.
João.

Lis disse...

Sempre que dá saudade aporto-me aqui.
E sempre é um prazer .
Como disse o nosso João as pinturas são pintadas com mãos abençoadas, acrescento - de fadas.
Gosto das suas vindas , dos seus dizeres, de voce.
Deixo aquele abraço amigo,
à minha tão inesquecível amiga Ana Paula
com beijinhos

Elisa disse...

Querida amiga Ana Paula. Muito lindo todas estas fotos das telas da tua amiga.Tem alguma pintura naif,o que aprecio bastante pelas cores e vejo que para os "nus" tem muito jeito.As flores são sempre lindas,é a natureza que nasce para nova vida pela primavera.Para falar da amiga...és uma pessoa muito especial e por quem tenho amizade e carinho.
Beijinho fica bem junto dos teus bfs

ZezinhoMota disse...

Ana Paula, lindas fotografias de pinturas exemplarmente belas...

Como a arte se mistura nas suas várias envolvências...

Tens aqui uma reportagem muito bonita.

Parabéns por isso.

Obrigado pela tua força, nas palavras tão gratificantes no meio do meu sofrimento...

A 21 de Janeiro o meu divórcio após 7 anos de maus tratos e dor...

06 de Fevereiro, o falecimento de mingha mãe após intenso sofrimento...

A vida continua, mas esta dor de perda é terrívelmente dorida, doe tanto...

Feliz fim de semana.

Bjnhs do amigo ZezinhoMota

A Poesia do Zezinho http://zezinhomota.blogspot.com

A Poesia do Zezinho II http://zezinhomota1.blogspot.com

Céci disse...

Olá Guga,

Lindas as fotos, dever ter sido lindo esse teu dia na companhia dessa amiga!

Bjinhos

Céci

Chris disse...

A tua amiga tem talento e deve estar feliz por ter uma amiga como tu...
A amizade é dos melhores bens que nós temos e devemos preservar.



Beijinho gordo

António Prates disse...

Ficamos sempre com a alma renovada quando a Arte nos envolve e nos absorve para dentro do seu ventre desafogado.

"A arte é, provavelmente, uma experiência inútil; como a paixão inútil em que cristaliza o Homem. Mas inútil apenas como tragédia de que a humanidade beneficie; porque a arte é a menos trágica das ocupações, porque isso não envolve uma moral objectiva. Mas se todos os artistas da terra parassem durante umas horas, deixassem de produzir uma ideia, um quadro, uma nota de música, fazia-se um deserto extraordinário. Acreditem que os teares paravam, também, e as fábricas; as gares ficavam estranhamente vazias, as mulheres emudeciam. A arte é, no entanto, uma coisa explosiva. Houve, e há decerto em qualquer lugar da terra, pessoas que se dedicam à experiência inútil que é a arte, pessoas como Virgílio, por exemplo, e que sabem que o seu silêncio pode ser mortal. Se os poetas se calassem subitamente e só ficasse no ar o ruído dos motores, porque até o vento se calava no fundo dos vales, penso que até as guerras se iam extinguindo, sem derrota e sem vitória, com a mansidão das coisas estéreis. O laço da ficção, que gera a expectativa, é mais forte do que todas as realidades acumuláveis. Se ele se quebra, o equilíbrio entre os seres sofre grave prejuízo.
Agustina Bessa-Luís (in Dicionário Imperfeito)"