sexta-feira, 7 de novembro de 2008

QUANDO EU CHEGAR...

(A visita ao Oceanário, os peixinhos que ele tanto gosta!)

(O bolo das gomas no aniversário dele, feito pela minha filhota)



Quando eu chegar…

Quando eu chegar
Os meus olhos vão brilhar,
Nem imaginas as saudades
Que tenho de te abraçar,
E contra mim te apertar.

Logo começas a perguntar,
Como cheguei, o que fiz,
Se vou embora ou ficar
Se contigo vou brincar.

E fico a olhar para ti
A ouvir-te com atenção
Nem imaginas o que sente
Este meu inquieto coração.

Inquieto sim, por pensar
Na saudade que vou sentir,
De não te ver brincar e rir.
Porque o tempo passa a correr
E depressa tu vais crescer!...

4 comentários:

Teresa Calcao disse...

Minha querida amiga,
Que poema tao lindo para o teu netinho....ficara na caixinha das recordacoes para ser lido e relido na continuacao do tempo e na geracao futura(os teus bisnetos)...haha....Seras sempre um motivo de orgulho e inspiracao para o teu Guga!!!!!
Beijinho doce

Nuno de Sousa disse...

Lindo momento dedicado ao teu netinho. Parabéns a ele e a ti também minha amiga Ana.
Vou estar ausente uns dias de férias pelos lados do Algarve, volto dia 17 até lá bjs grandes,
Nuno

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá Ana, belíssimo poema... Feliz Aniversário para os dois.... Votos de bom Domingo... Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Chris disse...

Palavras sábias e lindas.
É mesmo assim, aproveitar antes que eles cresçam, porque o tempo passou e quando demos conta os filhos já nos davam netos.

Bejinho com muito carinho para ti