domingo, 9 de novembro de 2008

O OUTONO E A VIDA

(Fotografia tirada ontem à tarde no Parque Natural junto ao Castelo de Santa Maria da Feira)

...No Outono as folhas das árvores envelhecem e caiem. Na vida envelhecer não é Outono, porque o amadurecimento é sinónimo de VIDA. Nesta fase lutamos com muito mais força para a realização dos nossos sonhos, porque o sonho é uma constante da vida... (Ana)

De Pablo Neruda:

"Quero apenas cinco coisas
Primeiro é o amor sem fim;
A segunda é ver o Outono;
A terceira é o grave Inverno;
Em quarto lugar o Verão;
A quinta coisa são teus olhos,
Não quero dormir sem teus olhos.
Não quero ser, sem que me olhes.
Abro mão da Primavera para que continues me olhando."

Vivaldi "Autumn"

5 comentários:

Espaço do João disse...

Não podemos comparar o amor com o Outono.
O amor é eterno, enquanto o Outono vai e volta. Um beijo. Joãp

Helena de Tróia disse...

já lá dizia Vinicius de Moraes: O amor é eterno enquanto dura!..;-))

Obrigada Ana pela visita ao meu espacinho, fico muito contente que se delicie com as minhas imagens! é para alegrar o dia de alguém que las as coloco! um beijinho

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Ana, magnífica postagem... Concordo com o João Outonos vão e voltam, enquanto o Amor é eterno... Temos que viver cada vez com mais alegria para espantar, as coisas menos boas que nos acontecem... Beijinhos de carinho e amizade,
Fernandinha

antónio prates disse...

Uma verdadeira exultação da arte ao serviço do Outono e do contentamento de todos nós!
Gostei de cá estar e prometo o meu regresso, desejando um fim de semana repleto de bom tempo e de alegria geral.

O Repórter Alentejano disse...

Como hoje estou mesmo preguiçoso (aliás, ainda nem acordei), mandei o grande Nat King Cole comentar esta mensagem . . . . . . .
The falling leaves drift by the window
The autumn leaves of red and gold
I see your lips, the summer kisses
The sun-burned hands I used to hold

Since you went away the days grow long
And soon Ill hear old winters song
But I miss you most of all my darling
When autumn leaves start to fall

Cest une chanson, qui nous ressemble
Toi tu maimais et je taimais
Nous vivions tous, les deux ensemble
Toi que maimais moi qui taimais
Mais la vie spare ceux qui saiment
Tout doucement sans faire de bruit
Et la mer efface sur le sable les pas des amants dsunis