quinta-feira, 4 de setembro de 2008

A Farrusca



A Farrusca

Naquele amplo espaço,
Não parava de brincar,
Não resisti a olhar para ela,
Farrusca veio-me cheirar.

Foi o nome que ouvi chamar,
A esta mansa e dócil cadela,
Ela só queria cumprimentar,
Alguém que gostava dela.

E ficou ali bem perto de mim,
Obedecendo ao dono,
Com uma serenidade sem fim!...



O dono da Farrusca contou-me que ela estava molhada, porque tinha acabado de tomar um banho na Ria, junto ao Jardim Oudinot.

Lembrei-me deste video que gosto muito, de um cão que adora o mar.

Surfing dog, very funny.

3 comentários:

antónio prates disse...

Olá Ana!
Mais uma vez vim visitar o teu blog e mais uma vez te dou os meus parabéns por este espaço jovial, espairecido e cintilante... Onde a poesia das imagens combina perfeitamente com a poesia das palavras... Be Happy!

Quero ainda agradecer a tua atenção e a tua consideração, por colocares o meu blog na lista dos teus blogues. Obrigado!

Com um beijinho e um abraço, directamente do Alentejo!

Liar disse...

Guguita (só para mim, rss),

Adoro ler o teu blog, mas hj decidi escrever e dar-te novamente os parabéns.

Vou voltar!

Beijinho
da tua amiga

Céci

Espaço do João disse...

Linda Farrusca. Eu adoro cães e, não chego a compreender como alguém tem coragem de abandoná-los. Não há cães maus! Maus são os seu donos. Melhor são criminosos enquanto os cães são fieis amigos.